Nadar em excesso pode prejudicar a vida de um atleta

Nesses dias quentes na capital paulista, uma boa opção para se exercitar é natação. Realizada muito por crianças em fase de crescimento, essa atividade pode ser muito bem aproveitada por  aqueles que pretendem manter o físico, emagrecer e ter uma vida saudável. Mas é necessário tomar cuidado para não exagerar na dosagem do exercício.

O nadador profissional César Cielo é um exemplo do que o excesso dessa atividade pode causar. No final do ano passado, ele fez uma cirurgia nos joelhos para curar a tendinopatia, doença nos joelhos causada pelo excesso de musculação e treinos durante as competições no ano passado. Ele teve que ficar alguns meses fora das piscinas, fazendo fisioterapia, treinos leves de natação e fortalecimento da musculatura em aulas de musculação.

Para o American College of Sports Medicine, pelo menos uma hora de intensidade moderada de natação durante cinco vezes por semana pode ajudar na perda de peso. Segundo Leonardo, o tempo de natação ainda depende do objetivo da pessoa, pois pode ser para competição ou aula. “Para competição, tem treinos de até 12 horas,sendo seis horas pela manhã e 6 à noite de  segunda-feira a sábado.Tendo ainda a parte de musculação e outras atividades incluidas. A aula só para aprender ou exercitar pode ser de 45 minutos a 1 hora, sendo duas vezes por semana”, pontua ele.

A natação é indicada para melhorar a função cardíaca e pulmonar, a flexibilidade, o humor e estimula a perda de peso. E ainda trabalha a coordenação motora e o aeróbico, além de ajudar pessoas com problemas respitatórios, como renite e bronquite. Segundo o Conselho Americano de Exercício, a flutuabilidade da água reduz o “peso” de cerca de 90%, resultando em uma redução significativa na pressão sobre os quadris, joelhos e as costas. “Realmente a natação é boa para doenças respiratórias e para a coluna, joelho e a depressão, além de exercitar músculos. Por não ter impacto os benefícios são enormes”, afirma o professor de natação Leonardo Figueira.

Existem outras formas de se exercitar debaixo na piscina, caso a pessoa não goste de natação ou não saiba nadar. Aulas de deep running, correr ou caminhar em águas profundas, e hidroginástica  podem proporcionar queima calórica e o bem estar.

Para o professor de natação ter uma vida saudáve é comer bem, se exercitar, não se estressar, ter amigos, se divertir e fazer coisas que tem vontade. “ Acredito que é ter uma qualidade de vida para você mesmo e não para os outros”, finaliza.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s